SharePoint
“Maria do Mar”, de José Leitão de Barros
11/06/2021 09:00
Mais Sindicato
Nos 125 anos da primeira sessão pública de cinema português, contemporânea do nascimento de Leitão de Barros, e lembrando a memória de Bernardo Sassetti (1970-2012), a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, a Sinfonietta de Lisboa e o São Luiz Teatro Municipal, juntam-se para a celebração do encontro entre o cinema, a música e o mar.

Estreado a 20 de maio de 1930 no São Luiz, Maria do Mar, de Leitão de Barros, é um dos expoentes do cinema mudo português, símbolo de uma mestria na construção de uma narrativa que encontra no feudo entre duas famílias uma história de amor que vai para lá do drama da faina dos pescadores da Nazaré.

À nova cópia digital restaurada que agora se apresenta, junta-se a partitura original de Bernardo Sassetti, composta ao longo de quase dez anos, representativa da inventividade da sua escrita musical, atenta aos cambiantes emocionais do argumento de Leitão de Barros.

Esta sessão é organizada no âmbito do programa A Season of Classic Films, da Association des Cinémathèques Européennes, em colaboração com o programa FILMar, operacionalizado pela Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema, ao abrigo do programa EEAGrants 2020-2024.

Ficha técnica
Maria do Mar, de José Leitão de Barros, com Adelina Abranches, Alves da Cunha, Oliveira Martins, Rosa Maria.
Portugal, 1930, 94 min, M/12;
Partitura original de Bernardo Sassetti;
Interpretação musical: Orquestra Sinfonietta de Lisboa, com Filipa Pais, na voz, e Francisco Sassetti, ao piano;
Direção Musical: Vasco Pearce de Azevedo.

Sábado, às 20h00, no São Luiz Teatro Municipal.

©Carlos Fernandes
Agenda Cultural de Lisboa